15 de ago de 2019

Abates de bovino aumentam 4,1% no segundo trimestre deste ano, segundo levantamento realizado pelo IBGE

GIRO ECONÔMICO

Os abates de bovinos no segundo trimestre do ano chegou a 8,08 milhões de cabeças, crescimento de 2,4% em relação ao primeiro trimestre de 2019 e de 4,1% na comparação ao mesmo período do ano passado. Esses são os primeiros resultados da Estatística da Produção Pecuária, divulgados nesta quarta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A pesquisa mostrou também aumento nos abates de suínos e na produção de ovos de galinha. Foram abatidas 11,39 milhões de cabeças de suínos, altas de 5,1% e de 0,7%, frente ao primeiro trimestre e em relação ao segundo trimestre de 2018, respectivamente. A produção de ovos de galinha foi de 930,93 milhões de dúzias, aumento de 5,8% e de 2%, nessas mesmas comparações.

Já os abates de frangos, a aquisição de leite e a aquisição de couro também subiram em relação ao mesmo período do ano passado, mas caíram frente ao primeiro trimestre do ano. Foram 1,43 bilhão de cabeças de frango abatidas, aumento de 3,6% em relação ao segundo trimestre de 2018 e retração de 1,5% na comparação com o primeiro trimestre de 2019.

Reforma - O projeto do novo Código Comercial deve ser incluído na pauta do Plenário da próxima semana, segundo anúncio do presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Elaborado por um grupo de juristas e apresentado pelo ex-presidente Renan Calheiros (MDB-AL), o PLS 487/2013 disciplina organização e exploração de empresas nas áreas de direito societário, contratual, cambial e comercial marítimo. O texto traz inovações como a figura do empresário individual, que poderá se inscrever no Registro Público por meio eletrônico.

Cátedra - Com o objetivo de promover projetos, estudos e pesquisas relativas à realidade e problemas sociais do Maranhão, do Nordeste e do Brasil o Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) e a SVT Faculdade firmaram convênio para criação da Cátedra Gonçalves Dias. Além de fomentar produção de pesquisas literárias e socioeconômicas, a Cátedra pretende promover a integração entre a comunidade acadêmica com as políticas públicas. Outra finalidade é a de resgatar a obra do poeta Gonçalves Dias.

Aldy Mello, pela SVT, e Jhonatan Almada, pelo Iema, firmaram
acordo para criação da Cátedra Gonçalves Dias, para estudos e
pesquisas sociais e aprofundamento na obra do maior poeta do Maranhão
Ecosol - A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou proposta que cria o Selo Empresa Amiga Ecosol. O selo será concedido a companhias que apoiem iniciativas de caráter associativo, como cooperativas, cujos participantes exerçam democraticamente a gestão das atividades e a repartição dos resultados.

Liberdade - Apenas nove dos representantes do Maranhão na Câmara Federal, ou seja, 50%, participaram, terça-feira (13), da votação da Medida Provisória 881/19, também conhecida como MP da Liberdade Econômica, e destes, sete votaram a favor. São eles: Eduardo Braide (PMN), Gastão Vieira (Pros), Hildo Rocha (MDB), Júnior Lourenço (PL), Marreca Filho (Patriota), Pastor Gildenemyr (PL) e Pedro Lucas Fernandes (PTB), enquanto Márcio Jerry (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB) votaram contra.

Alcântara - O Maranhão está sendo prejudicado pelo jogo de interesses de parlamentares de outros estados, que querem inviabilizar o acordo com Estados Unidos para uso comercial do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA). As deputadas do PSol Áurea Carolina (MG) e Talíria Petrone (RJ) criaram uma plataforma online para que pessoas se manifestarem contra, e terça-feira (13), para contrariar Eduardo Bolsonaro, PT, PCdoB, PDT, PSol e outros não deixaram o acordo ser votado na Comissão de Relações Exteriores.

Nenhum comentário: