25 de ago de 2019

Construção civil foi um dos setores que mais contribuíram para geração de empregos em julho, segundo o Caged

Resultado de imagem para construção civil
GIRO ECONÔMICO

O setor da construção registrou, pelo quarto mês consecutivo, números positivos em seu mercado de trabalho. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (23/08) pelo Ministério da Economia/Secretaria de Trabalho, revelam que a construção civil gerou 18.721 novas vagas com carteira assinada em julho, resultado de 131.726 admissões e 113.005 desligamentos. Nos primeiros sete meses do ano, o setor registrou um saldo positivo de 77.481 novas vagas. Em julho, o número de trabalhadores formais era de 2,053 milhões. 

No Maranhão, as contratações somaram 2.176 e as demissões, 1.520, gerando um saldo de 656. Nos sete meses do ano, foram 12.407 contratações contra 12.672 demissões, o que dá um saldo de -265. No acumulado dos últimos 12 meses, o saldo é 2.100 postos de trabalho fechados, resultado de 20.997 contratações e 23.097 demissões.

Em julho, somente quatro estados tiveram saldo negativo: Tocantins (-24), Paraíba (-151), Rio Grande do Sul (-104) e Goiás (-182) apresentaram saldo negativo na geração de vagas do setor. Leia mais em MARANHÃO HOJE.

Embrapa - Desta segunda-feira (26) à próxima quarta (28), no Grand São Luís Hotel, a Embrapa Cocais estará presente no Festival Mercado das Tulhas, onde apresentará produtos da pesquisa agropecuária. Com o tema “Maranhão: Da Semente ao Sorriso”, o evento promete impulsionar a cultura, o turismo, a arte e a gastronomia maranhense e ainda a troca de conhecimento entre pesquisadores, chefs, agroextrativistas e consumidores. A estatal também a experiência Hortas Pedagógicas, implantado em escolas públicas. 

Renegociação - O Tribunal de Justiça do Maranhão realiza, a partir desta segunda-feira (26), no Rio Anil Shopping, a VII edição do Balcão de Renegociação de Dívidas, com o objetivo de aproximar consumidores em situação de inadimplência com instituições credoras (bancos, empresas, órgãos públicos, concessionárias de serviços públicos, instituições de ensino particular, entre outras) para que seja negociação com vistas à quitação do débito. Os atendimentos se estendem até a próxima sexta-feira (30). 

Na festa dos 165 anos da Associação Comercial do Maranhão,
o presidente Felipe Mussalém com sete antecessores que muito
contribuíram para o fortalecimento da entidade
Lençóis - O prefeito de Barreirinhas, Albérico Filho, diz que ainda não pode avaliar os impactos das concessões que serão feita a empresas nos Lençóis Maranhenses, pois ainda não conhece o projeto do governo, mas contesta a versão dos que estão falando em privatização, pois haverá apenas autorização para empresas operarem no parque. 

Associações - Sete ex-presidentes da Associação Comercial do Maranhão - Roberto Albuquerque, Carlos Gaspar, Afonso Manoel, Júlio Noronha, José Ribamar Belo, Haroldo Cavalcanti Júnior e Luzia Rezende - foram homenageados nesta quarta-feira (21) na solenidade de comemoração dos seus 165 anos de fundação. Também foi homenageada a empresa Harms, fundada por Ernest Pflueger, pelos seus cinquenta anos de atividade ininterrupta. Segundo o presidente da entidade, Felipe Mussalem, as homenagens se justificam porque "devemos sempre olhar para o futuro tendo o passado como exemplo". 

Senac - O prefeito de Cajapió, Marcone Pinheiro Marques, em visita ao diretor regional do Senac, José Ahirton Lopes, além de agradecer a parceria que garantiu a formação de turmas gratuitas para curso de Operador de Computador durante seis meses, reivindicou a ida da carreta escola do Senac de Moda e Beleza para realização de cursos de manicure e pedicure, maquiagem, cabeleireiro e outros, que, segundo ele, atenderiam diversos profissionais que atuam na área, mas precisam aprimorar seus serviços.

Nenhum comentário: