22 de set. de 2019

Estimativa da CNC aponta para a abertura de mais de 8 mil estabelecimentos comerciais até o fim do ano

GIRO ECONÔMICO

Cerca de 8,7 mil pontos comerciais devem ser abertos no país até o fim do ano, segundo levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que estima uma queda de 25% ao número registrado em 2018 (11,7 mil). Segundo o economista da CNC Fabio Bentes, o resultado é "reflexo do fraco nível de atividade da primeira metade de 2019", quando foram abertos 3,3 mil pontos comerciais. Em relação ao primeiro semestre, houve queda em relação ao primeiro semestre de 2018, quando foram abertas 5 mil lojas, e em relação ao último semestre do ano passado (6,7 mil lojas).

A abertura de lojas ocorreu em seis dos dez segmentos do varejo, dentre os pontos de venda inaugurados no primeiro semestre de 2019, destacam-se os segmentos de hiper e supermercados (2,7 mil novas lojas), utilidades domésticas e eletroeletrônicos (450) e farmácias, drogarias e perfumarias (397).

 Por outro lado, as lojas de materiais de construção foram os que mais fecharam as portas (menos 456 lojas).

Assaí - Embora suas lojas para São Luís tenham sido projetadas para bairros distantes da área tombada, o Assaí depende de licença, além da Prefeitura, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para iniciar suas edificações no Olho d´Água e no São Cristóvão. A justificativa do Iphan é para que não sejam prejudicados possíveis sítios arqueológicos nos locais de novas edificações, mas em ambas já há parte edificada, ou seja, apenas novas construções em lugar de outras que já haviam sido licenciadas.

Senai - Um grupo de 35 alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Maranhão (Senai) foi certificado, quarta-feira (18), nos cursos da área da Construção Civil: Pedreiro de Alvenaria e Armador de Ferragens, com carga horária de 160h e 180h. Os cursos foram desenvolvidos sob a coordenação do Centro de Educação Profissional e Tecnológica do órgão de Bacabal, em atendimento a uma demanda social do Consórcio Alumar em benefício de pessoas da comunidade Coqueiro, em São Luís.

Deputados Eduardo Braide, Hildo Rocha e Aguinaldo Ribeiro
receberam de Edilson Baldez sugestões para o projeto de Reforma
Tributária em trâmite na Câmara Federal
Royalties - O Ministério Público encaminhou ao prefeito de Carolina, Erivelton Neves; ao secretário municipal de Administração, Walber Rocha; e à secretária de governo, Andreia Antoniolli, Recomendação para imediata publicação de informações sobre uso dos royalties recebidos da Usina Hidrelétrica Estreito (UHE).

Itaqui - O Porto do Itaqui foi apresentado como uma das mais interessantes alternativas do país para exportação de cargas, como grãos especiais, carne e derivados, em contêineres a empresários do Mato Grosso. A operação foi o tema principal do Fórum “Pulse e Grãos Especiais no Corredor Centro Norte”, realizado em São Luís, por iniciativa da Agência de Desenvolvimento dos Produtores do Tocantins Araguaia (Apamara), que contou com o apoio da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema).

Notário - A seccional maranhense do Colégio Notarial do Brasil (CNB/MA) elegeu, sua nova diretoria executiva e conselheiros para o biênio 2019-2021. A eleição ocorreu durante o II Simpósio Notarial, no Rio Anil Shopping, em São Luís. O presidente é Pedro Henrique de Cavalcante Lima, que em 2013 assumiu a titularidade do 6º Tabelionato de Notas de São Luís. Natural de Fortaleza (CE), ele iniciou a carreira como auxiliar de cartório e depois tornou-se titular no Tabelionato de Notas e Registro Civil de Independência no Ceará.

Nenhum comentário: