25 de out. de 2019

Quanto mais se bebe, mais Ambev enriquece: nos nove primeiros meses, receita da cervejaria supera R$ 36 bi

Resultado de imagem para CERVEJA NO BAR
Beber cerveja é um dos maiores sinônimos de prazer e felicidade para muitos brasileiros, sendo que boa parte passa a semana contando os dias para finalmente poder gritar "seeeextouuuu!!!", ou seja, finalmente vai começar a farra que até domingo deve levar para os sanitários dos bares boa parte do dinheiro que foi conquistado, com muito suor e sacrifício, ao longo da semana. 

O alto consumo é mais visível nas áreas mais populares das cidades, onde bares, serestas, forrós, pagodes reggae e outras atrações são ambientes propícios para o consumo defenfreado essa bebida. Pouca gente se dá conta, no entanto, de que tanto esforço para esse tipo de prazer, não apenas o impede de crescer financeiramente como ajuda a fortalecer algumas das maiores estruturas empresariais do Mundo: as fabricantes de cerveja.

Para que se tenha ideia, do que isto representa, veja esses dados:

  • Nos três primeiros trimestres deste ano, a receita líquida consolidada da Ambev, maior indústria do gênero no Brasil, foi de R$ 36,7 bilhões, um crescimento de 8,5% em comparação com o mesmo período do ano anterior.
  • O lucro líquido totalizou R$ 7,9 bilhões, alta de 1,0%, enquanto o volume de vendas aumentou 2,5%. 
  • A receita por hectolitro subiu 5,8% e o EBITDA somou R$ 14,2 bilhões, 2,9% acima do que foi visto no ano passado.
Mas a empresa ainda não está satisfeita. Em setembro, ela apresentou sua estratégia de inovação, que tem como principais objetivos reagir mais rapidamente às mudanças de hábito de seus consumidores e aumentar a presença de produtos novos no portfólio. Entre os resultados divulgados, está a diminuição – de oito para quatro meses -- do tempo entre o desenvolvimento e o lançamento de produtos.

Leia mais em MARANHAO HOJE.

Nenhum comentário: