14 de out. de 2019

Setor da Construção Civil no Maranhão mantém-se em ritmo crescente, aponta sondagem da Fiema





GIRO ECONÔMICO

A Sondagem Indústria da Construção do Maranhão, elaborada pela Federação das Indústrias (Fiema) em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), registrou que o setor da construção civil segue em processo de recuperação, marcando 56,3 pontos no índice de atividade em agosto, um crescimento de 10,5 pontos em comparação ao mês anterior. O mesmo resultado não ocorreu em termos nacionais, visto que a atividade no país marcou 45,6 pontos. Em relação ao nível atual da atividade, registra-se um acréscimo na Utilização da Capacidade Operacional (UCO) de 4,0 pontos, compatível com a expansão produtiva.

No que tange as expectativas, o estudo da Fiemaapresentou otimismo. Em relação ao nível de atividade houve um crescimento de 16,7 pontos, totalizando 62,5. Já para as compras de insumo e matérias-primas, novos empreendimentos e serviços, as expectativas também apresentaram resultados positivos, subindo em 20,8 pontos e marcando 62,5 cada uma delas. A expectativa quanto ao número de empregados foi o que menos cresceu, mas ainda assim as perspectivas para os próximos meses são boas, com uma evolução de 12,5.

Vale registrar que a amostra das pequenas empresas não se mostrou suficiente para a avaliação, razão por que não houve tabulação. Assim, o setor depende somente das empresas médias e grandes.

Cadastro - Uma ferramenta para unificar os cadastros do cidadão em diversos órgãos promete reduzir a burocracia e facilitar o acesso a serviços públicos federais. Publicado na última quinta-feira (10) no Diário Oficial da União, o Decreto 10.646/2019 cria o Cadastro Base do Cidadão (CBC), com níveis de compartilhamento de dados entre os órgãos. Segundo o Ministério da Economia, o novo cadastro evita o deslocamento dos cidadãos em diversos órgãos públicos para juntar documentos, como certidões, comprovantes de situação fiscal e outros registros. Outros benefícios apontados pela pasta são a redução da perda de tempo, de impressão de papel e de uso de recursos humanos do governo federal.


Plágio da Jequiti - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconheceu como plágio três produtos da Jequiti, empresa de cosmético pertencente ao Grupo Sílvio Santos. Na ação que deu origem ao recurso, a Natura narrou que detém marcas como Natura Erva Doce, Revelar da Natura e Hórus, cujos produtos são tradicionais no mercado. Apesar de deter os registros dessas marcas, a Natura afirmou que o Grupo Jequiti comercializava produtos com as marcas Jequiti Erva Doce Mais, Jequiti Oro e Jequiti Revela, atitude que violaria os seus direitos de propriedade industrial. A Jequiti já havia sido condenada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) a se abster de utilizar as marcas registradas pela Natura devido à violação de trade dress.



O Vice-presidente, general Hamilton Mourão e a esposa, Paula Mourão, participam da cerimônia de canonização de Irmã Dulce na Santa Sé, no Vaticano
Na cerimônia de canonização da Irmã Dulce, domingo (13), no 
Vaticano (Itália), o ex-presidente José Sarney aparece em terceiro plano, ao 
lado do ministro Dias Toffoli (presidente do Supremo). Em primeiro plano, 
o vice-presidente Hamilton Mourão e logo atrás os presidentes da 
Câmara Federal, Rodrigo Maia (E), e do Senado, Davi Alcolumbre
Mega-Sena - A Mega-Sena sorteia nesta segunda-feira (14) o prêmio de R$ 30 milhões. As seis dezenas do concurso 2.197 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. Excepcionalmente, o sorteio será realizado hoje porque no último sábado (12) não houve extração devido ao feriado nacional de Nossa Senhora Aparecida. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa, em todo o país. O bilhete simples, com seis dezenas marcadas, custa R$ 3,50.

Visita ao Itaqui - A Empresa Maranhense de Administração Portuária (Antaq) criou um programa de visitação ao Porto do Itaqui para mostrar como ele funciona e para se aproximar mais da comunidade. Os grupos de visitantes são recebidos toda quarta-feira em dois turnos: manhã (9h-11h) e tarde (14h-16h). O Porto do Itaqui é muito grande. Os visitantes pegam um ônibus da Emap (Empresa Maranhense de Administração Portuária) para conhecer o espaço onde ficam os navios. Por questões de segurança, os visitantes não podem descer nessa área. Os grupos podem ser de no mínimo 10 e no máximo de 40 pessoas por visita.


Nenhum comentário: