18 de dez. de 2019

Flávio Dino comemora 60 meses sem atraso nos salários dos servidores públicos, mas são 384, desde Cafeteira

Resultado de imagem para flavio dino no ponto e virgula
Ao participar, nesta quarta-feira (18), do programa Ponto e Vírgula na Difusora FM, o governador Flávio Dino (PCdoB) comemorou o fato de os servidores públicos do Maranhão estarem há 60 meses recebendo seus salários em dia, ou seja, graças a ele não há atrasos no estado nos cinco anos que compreendem sua posse, em 1985, ao primeiro ano do segundo governo. “É uma obrigação nossa, mas tem gente que não está dando conta dessa obrigação", comentou.

Flávio Dino, no entanto, está equivocado, pois não são apenas 60, mas 384 meses, pois desde 1987, com a posse de Epitácio Cafeteira, o funcionalismo recebe suas remunerações dentro do mês, ou seja são 32 anos de normalidade neste quesito da administração pública maranhense. A última vez que houve atraso foi no final do governo de Luiz Rocha, mas a pontualidade adotada por Cafeteira foi mantida por João Alberto, Edison Lobão, José Ribamar Fiquene, Roseana Sarney, José Reinaldo Tavares, Jackson Lago, Roseana Sarney e e pelo governo atual.

O governador talvez não lembre (embora sempre recorde a inflação galopante sempre que quer criticar o ex-presidente José Sarney), pois tinha apenas 19 anos quando Cafeteira assumiu o Governo do Estado, mas este, para não deixar a inflação corroer os salários dos servidores, adotou um abono, que era depositado todos os meses em valor correspondente à perda, e assim a remuneração estava sempre atualizada, ao contrário de outros, que nunca deram aumento algum e ainda ameaçam diminuir salários, o que qualquer aluno do primeiro ano de Direito sabe ser ilegal, inconstitucional.

Flávio Dino, ao fazer menção aos salários que paga sem atraso, disse que a crise nacional continua a existir, "uma crise profunda, mas aqui no Maranhão as obrigações principais estão sendo cumpridas”, afirmou, não considerando os indicadores que apontam para uma recuperação econômica, abertura de ofertas de emprego, aumento na confiança no Brasil etc.

“Pagamos o 13º e, neste mês ainda, vamos completar 60 meses de pagamento em dia para os servidores do Maranhão”, acrescentou, esquecendo os 322 que ficaram para trás. “É uma obrigação nossa, mas tem gente que não está dando conta dessa obrigação. E ainda bem que a gente está conseguindo cumprir esta e outras obrigações”, comemorou.

Nenhum comentário: