9 de dez. de 2019

Força Nacional vai permanecer pelo menos noventa dias na área onde indígenas foram assassinados no Maranhão

Força Nacional
A Força Nacional de Segurança Pública, em apoio à Fundação Nacional do Índio (Funai), vai permanecer noventa dias, na Terra Indígena de Cana Brava Guajajara, em Janipapo dos Vieira, onde, sábado (07), foram assassinados dois indígenas e feridos outros dois. 

A medida tem por objetivo "garantir a integridade física e moral dos povos indígenas, dos servidores da Funai e dos não índios" na região pelo prazo de 90 dias, contados a partir do dia 10 de dezembro e podendo ser prorrogado, se necessário, segundo portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública assinada pelo ministro Sergio Moro e que será publicada nesta terça-feira (10) no Diário Oficial da União.

A medida é em resposta ao atentado contra líderes indígenas na BR-226, entre as aldeias Boa Vista e El Betel. Duas mortes foram confirmadas pela Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular do Maranhão. Segundo a secretaria, há dois índios feridos em decorrência do ataque. Leia mais em MARANHÃO HOJE.

Nenhum comentário: