12 de dez. de 2019

Governo torna sem efeito ato de nomeação de Luciana Féres para suceder Kátia Bogéa na presidência do Iphan

Resultado de imagem para luciana féres
Horas após o Diário Oficial da União trazer, nesta quarta-feira (11), os atos de exoneração de Kátia Bogéa e da nomeação de Luciana Rocha Féres (foto) como sua sucessora no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), numa edição extra do DOU, o governo tornou sem efeito a nomeação da nova dirigente do órgão.

A nova presidente do Iphan foi nomeada em portaria assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil,  Onyx Loreznzoni, que exonerou a ex-presidente. Mais tarde, o próprio Onyx suspendeu sua medida, sem especificar quem será indicado ao cargo.

Arquiteta, Luciana Féres tem experiências no setor cultural e foi diretora da Fundação Municipal de Cultura de Minas Gerais (2013 a 2016) e também gerente de Cultura no Sesc do mesmo Estado (2017 a 2019). Já Bogéa é historiadora e trabalhou por mais de 30 anos na Superintendência do Instituto no Maranhão.

Criado em 1937, o o Iphan é uma autarquia federal responsável pela preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro.

(Com informações da Veja)

Nenhum comentário: