19 de fev. de 2020

Rubens Júnior calcula gastos com transporte como se custo da passagem de ônibus em São Luís fosse R$ 2,84

Em sua Live nesta terça-feira (18) em que comentou a elevação dos preços das passagens de ônibus em São Luís (sobre o aumento nas demais cidades da Ilha nenhuma palavra), o secretário das Cidades, Rubens Júnior (PCdoB), que é pré-candidato a prefeito de São Luís, fez um cálculo fora da realidade para estimar os gastos de um trabalhador com locomoção. 

Segundo ele, seriam 14% do rendimento de quem recebe um salário mínimo, ou seja, R$ 148,00 ao mês. “Isto sem contar as despesas com pagamento de passagem para os filhos estudarem, além de outras necessidades que exigem uso do transporte público”, argumentou.

Pelas contas do secretário, gastando duas passagens por dia, no valor por ele apresentado, o preço da tarifa seria R$ 2,84, porém, desde domingo (16), a menor é de R$ 3,20, e pagando diariamente apenas duas nos 26 dias trabalhados (a menos que tenha se referido apenas aos servidores públicos), para ir e voltar do trabalho, o gasto mensal seria de R$ 166,4; para quem utiliza o sistema integrado, onde a passagem é R$ 3,70, esse custo seria de R$ 192,4. Os que almoçam fora do trabalho, o custo é dobrado, isto é, R$ 332,8 ou R$ 384,9, dependendo da quantidade de locomoções.

Leia mais:
Rubens Junior defende subsídios em passagens para diminuir custo do transporte em São Luís

Vale ressaltar, no entanto, que o trabalhador recebe Vale Transporte, pelo qual desconta 6% do salário, ou seja, sua despesa mensal é de R$ 62,70, independentemente de quanto custa a passagem e de quantas viagens faz.

Nenhum comentário: