6 de mar. de 2020

Projeto da Maternidade da Cidade Operária iniciado em 2013 é interrompido e no local será construída uma praça

Maternidade da Cidade Operária não passou das colunas e vai ser 
transformada em praça (Luís Carlos/TV Guará)

Sete anos depois do seu início e um investimento superior a R$ 4,3 milhões, o projeto da Maternidade da Cidade Operária, em São Luís, foi encerrado e no terreno, onde ainda foram levantadas as colunas para sua edificação, será construída uma praça. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (06), no programa Nova Manhã, da Nova FM (93.1), pelo secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, que justificou a desistência do projeto pela suspensão de repasses por parte do Governo Federal.

Anunciada em outubro de 2013, a obra consumiu, até abril do ano passado, R$ 4.386.400,00, sendo que desse total, R$1 milhão foi dado como contrapartida pela Prefeitura de São Luís. No ano de 2016, ainda no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o governo federal desistiu de continuar repassando  dinheiro para a construção. Há cerca de um ano, um grupo de vereadores ainda tentou, sem sucesso, manter novos repasses para essa construção.

O vereador Pavão Filho (PDT) lamentou a posição do governo federal. “As colunas foram construídas, a base do prédio foi construída. Depois, o Ministério (da Saúde) não repassou mais um centavo. A empresa desistiu de continuar a obra".

Nenhum comentário: