9 de abr. de 2020

VLI lança nova ferramenta para garantir mais segurança dos colaboradores durante a pandemia de coronavírus

GIRO ECONÔMICO

A VLI disponibilizou, nesta terça-feira (07), mais uma ferramenta de tecnologia de ponta para o enfrentamento da pandemia de coronavírus. Trata-se de uma plataforma virtual de telemedicina que pode ser acessada remotamente por todos os aproximadamente 7,5 mil funcionários da companhia e que está apta a auxiliar no diagnóstico de diversas doenças, entre elas a Covid-19. 

Por meio deste recurso de inteligência artificial identificado pelo Inova VLI, programa de inovação da companhia, e desenvolvido pela startup Conexa Saúde; o empregado é avaliado, à distância, com segurança e precisão, por um médico do Departamento de Saúde da VLI, a qualquer hora do dia ou da noite. A avaliação é feita com a ajuda de um aplicativo e por meio de mensagens de texto e/ou de áudio, ou chamadas de vídeo de alta qualidade, que podem ser feitas por um telefone celular, por exemplo. 

Leia mais
VLI investe em tecnologia e telemedicina para combater o coronavírus


Caso haja necessidade, um especialista da Conexa Saúde também poderá ser acionado remotamente, permitindo que o empregado seja avaliado por profissionais de diversas áreas, como clínica geral, cardiologia, neurologia, ortopedia, endocrinologia, dermatologia, oftalmologia e psiquiatria.

Proibição de hospedagem - Dentre as recomendações que o Ministério Público Federal encaminhou ao governador Flávio Dino para serem adotadas como medidas de contenção do coronavírus, uma das mais polêmicas que afunda mais ainda as empresas de hotelaria na crise é que a estabelece a proibição de recebimento de novos hóspedes, o que se torna complicado para quem chega à cidade até para cumprimento de trabalho de saúde: médico, enfermeiro, fornecedor de equipamentos e outros profissionais essenciais neste momento.

Leia mais
Ministério Público Federal cobra do Governo do Estado medidas efetivas para combater covid-19

Móveis e eletrodomésticos - Em parecer elaborado a pedido de empresários do ramo de móveis e eletrodomésticos do Maranhão, o advogado Paulo Gallo recorre a recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para mostrar que este segmento do comércio é essencial para saúde humana, portanto não deveria estar impedido de funcionar por medidas de isolamento social por conta da pandemia de coronavírus. Ele cita vários estudos da OMS sobre cuidados com saúde que incluem o uso de objetos comercializados pelas empresas do setor.

Neste momento de vendas praticamente zeradas, Osvaldo Muller (E),
presidente do Sindicato dos Comerciários, e José Arteiro da Silva, presidente
da Federação do Comércio, afinam os discursos para que a crise
 não afete tanto os empregos quanto os trabalhos
Empresas de transporte - As empresas de ônibus que fazem o transporte de passageiros para o interior maranhense e outros atravessam uma das crises mais acentuadas, estando praticamente impossibilitadas de funcionar com os decretos que proíbem os seus serviços.

Sistema S - O senador Weverton (PDT-MA) apresentou uma emenda à Medida Provisória 932/2020 para reduzir o corte de 50% das contribuições recolhidas pelas empresas para financiar o Sistema S. A redução está sendo aplicada desde o dia 1° de abril e vai até o dia 30 de junho. Alcança o Sesi e Senai (indústria), Sesc e Senac (comércio), Sescoop (setor de cooperativas), Sest e Senat (transporte) e Senar (rural). Para o parlamentar, que propõe uma redução de apenas 20%, este não é o momento de fazer um corte tão drástico no valor recebido.

Vacinação contra aftosa - O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) vai manter o calendário 2020 de imunização contra a febre aftosa. Devem ser vacinados bovinos e bubalinos de todas as idades. A primeira etapa da campanha nacional de vacinação está confirmada entre os dias 1º a 31 de maio, em boa parte do território nacional Conforme entendimento com produtores de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, a campanha de vacinação terá início em 1º de junho.

Nenhum comentário: