8 de mai. de 2020

Quem é responsável pelas filas em agências bancárias? Um juiz diz que são os bancos; para outro é o Governo

GIRO ECONÔMICO

Durma com um barulho deste: no dia 29 de abril, o juiz Douglas Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, baixou uma determinação obrigando os bancos a adotarem sinalização horizontal em frente a suas agências, com faixas no chão, a fim de garantir o espaçamento mínimo de 1,5 metro em todos os locais de atendimento presencial à população. Com essa medida, atendeu a uma ação do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec-MA).

Leia mais
Justiça determina que a Caixa compartilhe com outros bancos pagamento de auxílio emergencial

Pois bem, três dias depois, o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, diante das reclamações sobre aglomerações de beneficiários do auxílio emergencial, dentro e fora de suas agências, disse que organização de filas e segurança das pessoas na rua é uma atribuição do poder público, daí porque apelava aos prefeitos para que cuidassem dessas providências, e isto passou a ser adotado em São Luís, mas o governador Flávio Dino ameaça mandar a fatura ao banco a fatura do serviço.

Nesta quinta-feira (07), saiu uma decisão da Justiça Federal que atribui ao Governo do Estado responsabilidade pelas filas e segurança das pessoas, dando prazo de três dias para que seja informada sobre as providências tomadas. Parou por aí? Não, pois nesta sexta-feira (08), o governador anunciou que vai aumentar o valor da multa que ele cobrará dos bancos que não organizarem seus filas.

Lembrado Padre Antônio Vieira, quando dois ou mais advogados debatem um mesmo assunto, com base numa lei, um estará mentindo, ou todos, pois sendo a lei uma não pode haver várias interpretações.

Crescimento do e-Commerce - Se o e-commerce já cresce em ritmo acelerado sem datas comerciais, em maio o Dia das Mães deve fornecer uma ajuda “extra” ao varejo digital. De acordo com o Compre&Confie, as compras on-line devem atingir faturamento de R$ 5,9 bilhões, aumento de 123% em relação ao mesmo período do ano passado. A estimativa da companhia considera o período de 25 de abril a 9 de maio e projeta que, nesse intervalo, sejam realizadas 15,5 milhões de compras online – número 139% maior do que o registrado no mesmo intervalo de 2019.

Inflação de abril - O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial, registrou deflação (queda de preços) de 0,31% em abril deste ano. A taxa é a menor variação mensal do IPCA desde agosto de 1998 (-0,51%). Em março deste ano, havia sido registrada inflação de 0,07%. Já em abril de 2019, a taxa havia ficado em 0,57%. Dados foram divulgados hoje (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Com o resultado, o IPCA acumula taxas de inflação de 0,22% no ano e de 2,40% nos últimos 12 meses.

Em Ribamar Fiquene, o deputado Hildo Rocha (D) fazendo a entrega de
patrulha mecanizada que vai ajudar pequenos produtores na produção
agrícola. Os tratores foram adquiridos com dinheiro de emendas 
parlamentares de sua autoria
Diretor da Conab - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) tem um novo titular para a Diretoria de Política Agrícola e Informações (Dipai). É o engenheiro agrônomo Sérgio De Zen, formado pela Universidade de São Paulo (USP), com mestrado e doutorado em Economia Aplicada e experiência em Economia Agrária. Sob seu comando estarão áreas importantes de atuação da Conab, como a informação do agronegócio, as gestões da oferta de produtos e da tecnologia da informação, além do suporte à agricultura familiar, no qual é destaque o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Importância da água - Nesta quinta-feira, 7 de maio, a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) lançam a segunda edição do levantamento Contas Econômicas Ambientais da Água (CEAA): Brasil 2013-2017. Segundo as Contas, com base em dados de 2017, as famílias brasileiras têm um uso total de água per capita por dia de 116 litros, sendo que a utilização no Sudeste e Sul supera a média nacional respectivamente com 143 e 121 litros. Já no Nordeste, Norte e Centro-Oeste o uso é de respectivamente 83, 84 e 114 litros diários de água por membro de cada família.

Nenhum comentário: