22 de mai. de 2020

Maranhenses pagam R$ 1,8 bilhão a menos de impostos de janeiro a 22 de maio na comparação com o ano passado

Cifra de R$ 700 bilhões será visualizada no painel do Impostômetro ...GIRO ECONÔMICO

A arrecadação de tributos federais, estaduais e municipais no Maranhão, de 1º de janeiro a esta sexta-feira (22), caiu 18,3% na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo levantamento do Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Já em em nível nacional, a queda foi de 17,9%. De acordo com o levantamento da ACSP, até 22 de maio de 2019, a arrecadação de tributos somou 990,4 bilhões e este ano caiu R$ 812,7 bilhões.

No Maranhão, o Impostômetro indica que ano passado a arrecadação no período foi de R$ 9,802 bilhões e este ano chegou a R$ 7,999 bilhões, ou seja, R$ 1,803 bilhão a menos. Os impostos em São Luís, que somaram, ano passado R$ 443,3 milhões caíram para R$ 329,1 milhões, ou seja R$ 124 milhões a menos, ou seja, 25,7%.

Leia mais
Arrecadação federal registra uma queda real de 28,95% no mês de abril

A queda está diretamente relacionada às concessões feitas pela União, estados e municípios, bem como uma queda brutal de consumo de diversos produtos, principalmente os considerados não essenciais por governadores e prefeitos que baixaram decretos criando isolamentos sociais e restringindo as atividades produtivas, em especial o comércio.

Protocolo cloroquina - O prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, decidiu adotar o mesmo protocolo da Prefeitura Municipal de Floriano (PI) e vem conseguindo resultados excelentes na cura de infectados por coronavírus, com aplicação de hidroxicloroquina e aztromicina, evitando com congestionamento nos hospitais e, o que é mais importante, mortes. De acordo com o prefeito, que é médico, mais de 40 pessoas já foram curadas e os dois óbitos de moradores ocorreram porque os pacientes vieram se tratar em São Luís, onde tiveram seus quadros agravados.

Revenda de automóveis - Nem mesmo os empresários do setor de automóveis sabem se as concessionárias de veículos estarão autorizadas ou não a funcionar a partir de 1º de junho, tantas são as palavras para pouco explicar a situação por que se passa o Maranhão. Ainda assim, algumas vão optar por se manter fechadas até porque terão pouco a ofertar, como é o caso das revendas de motocicletas, cujas fábrica estão paradas. A Honda, por exemplo, deve voltar a produzir somente dia 18 de junho, ou seja, não se sabe quando poderão fazer esses veículos chegarem aos compradores.

Diversas famílias carentes de Bacabal estão sendo beneficiadas com a
distribuição de alimentos pela Associação de Cidadãos e Cidadãs
Solidários Vamos!, que receber R$ 212 mil a fim de adquirir cestas com 
esse objetivo. leia mais em MARANHÃO HOJE.
Ajuda ao Maranhão - Todos os dias após divulgação dos números sobre infecção e mortes por coronavírus, muitos maranhenses vão às redes sociais culpar o governo federal por essas ocorrências. Pois bem, o Maranhão já foi beneficiado com a habilitação de mais de 200 leitos de UTI pelo Ministério da Saúde e repassou mais de R$ 34,4 milhões ao Governo do Estado e prefeituras a fim de melhorar o atendimento aos pacientes graves ou críticos do coronavírus. Nesta quinta-feira (21), mais 202 foram habilitados para cinco estados, o que representa um investimentos superior a R$ 29 milhões, pagos em parcela única aos estados e municípios, para custeio dos novos leitos para os próximos 90 dias.

Dia da Indústria - Em meio à pandemia e seus impactos, o Dia Nacional da Indústria (25/05) em 2020 traz ainda mais significado para o setor, com um cenário de adequação de perspectivas e muitas adaptações. Dados do IBGE, divulgados no último dia 14, mostram que a produção industrial teve retração de 9,1% no país em março, em comparação com o mês anterior. Foi a primeira vez em oito anos que o levantamento registrou queda em todos os 15 locais pesquisados. O mais próximo disso só havia acontecido durante a greve dos caminhoneiros em 2018, quando foi registrada retração em 14 dos 15 locais. No Paraná, a queda foi de 4,9%.

Doação de imóveis - A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, nesta segunda-feira (18), em Sessão Extraordinária com Votação Remota por Videoconferência, o Projeto de Lei nº 152/2020, encaminhado pelo governador Flávio Dino (PCdoB), no qual requer autorização para proceder a afetação de diversos imóveis, em São Luís e no interior do Estado, em favor do Ministério Público Estadual. Afetação é o ato pelo qual um bem móvel ou imóvel passa, por deliberação da Administração Pública, à disponibilidade de um órgão que não é seu proprietário, para uma finalidade específica.

Nenhum comentário: