4 de jun. de 2020

Lula volta a criticar manifesto "Estamos Juntos" por não ser contra a política econômica de Jair Bolsonaro

Lula e a presidente do PT, Gleise Hoffman, não assinaram  o manifesto
Estamos Juntos, lançado semana passada, com aval de Dino, Haddad e FHC
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a fazer críticas,  em tom de deboche, ao manifesto Estamos Juntos, assinado, dentre outros  pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB); o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) e o ex-prefeito de São Paulo Fernando haddad (PT), que disputou a Presidência da República em 2018.

Em uma rede social nesta quinta-feira (04), Lula, que vem sendo cobrado por não assinar o documento, diz já ter assinado muitos manifestos em 75 anos de vida e lembrou que os líderes do Estamos Juntos não citam Guedes ou Bolsonaro, que tem 35 pedidos de impeachment na Câmara, ou seja, acha que a coerência está do seu lado.


“Nós vamos fazer um manifesto claro exigindo restituir os direitos que o povo brasileiro perdeu?”, questionou o ex-presidente.

(Com informações da Veja)

Nenhum comentário: