29 de jun. de 2020

Empresa de baixo custo apresenta ao Ministério do Turismo plano para atuar no transporte aéreo brasileiro

250620_-_jet_smart.jpgGIRO ECONÔMICO

O Brasil pode ter, em breve, a primeira empresa aérea low cost operando voos domésticos. A JetSMART, que já oferece voos entre Chile, Argentina e Brasil, apresentou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) um plano de operação no mercado interno de aviação comercial. O importante anúncio vai ao encontro das expectativas para a futura retomada do setor após a pandemia de Covid-19 e a priorização, pelos turistas, das viagens nacionais.

A JetSMART, companhia sul-americana fundada pela empresa de capital privado Indigo Partners, mantém operações no Chile, Argentina e Peru. A empresa confirmou à Reuters a intenção de operar voos domésticos no Brasil. Outras três aéreas do gênero já atuam no Brasil em linhas internacionais: a argentina Flybondi, a norueguesa Norwegian Air e a chilena Sky Airline. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destaca que a possível operação de low costs no Brasil reforça o trabalho voltado ao aumento da conectividade aérea e à retomada do setor após a pandemia. 

“O estímulo à competitividade é uma das medidas para estimular a queda no preço das passagens. Entendemos que a retomada do setor será por meio de viagens nacionais e a chegada da JetSMART amplia a malha aérea e traz mais ofertas de baixo custo”, disse o ministro.

Retorno - O Tribunal de Contas do Estado retorna, nesta quarta-feira (1º), o regime de trabalho presencial, mas as sessões plenárias continuarão a ser realizadas de forma eletrônica até que sejam viabilizadas as condições para o retorno à forma presencial. Para o secretário-geral do TCE, Ambrósio Guimarães Neto, o processo de retorno ao regime de trabalho presencial foi planejado tendo como foco a preservação da saúde de todos os servidores, fator essencial para a manutenção da qualidade dos serviços prestados aos cidadãos. 

Mirador - Associação Ambiental do Parque Estadual do Mirador (Apermira) recebeu, da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) um kit de nascente, composto de um veiculo troller; microcomputador; dois aparelhos de GPS; notebook; medidor multiparâmetro com sondas; um impressora multifuncional e uma câmera fotográfica digital, equipamentos que vão auxiliar nas ações de proteção, recuperação e monitoramento em áreas de nascentes no município de Mirador. 

Eleita nova corregedora-geral do Ministério Público, a
 procuradora Themis Maria Pacheco com o procurador-geral
de Justiça, Eduardo Nicolau 
Auxílio - Em entrevista à Folha de São Paulo, o governador Flávio Dino opina que a suspensão do auxílio emergencial – o que deve ocorrer em outubro – poderá trazer graves consequências para quem depende dessa ajuda do governo federal para compensar a falta de dinheiro desde a suspensão das atividades econômicos.

Recondução - Romildo Rolim foi reconduzido à presidência do Banco do Nordeste e acrescentou que, a despeito do cenário de dificuldades com a crise gerada pela pandemia, o Banco já investiu, nos primeiros cinco meses deste ano, mais de R$ 16 bilhões de créditos novos, possibilitando que a economia regional minimize os efeitos do novo coronavírus. "Nosso esforço visa a proteger as vidas e manter os empregos", disse. Ele havia sido substituído por Alexandre Cabral, que ficou apenas 24 horas no cargo 

Saneamento - Na avaliação do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), o novo marco do saneamento (PL 4.162/2019) pode tirar o Maranhão “do buraco” e melhorar a oferta dos serviços de água e esgoto. O texto estabelece como meta a universalização do saneamento seja alcançada até o final de 2033, quando 99% da população deverá ter acesso à água potável e 90% à coleta e tratamento de resíduos sanitários. Para isso, a lei obriga que novos contratos sejam licitados, por meio de concorrência entre empresas públicas e privadas.

Nenhum comentário: