29 de jul. de 2020

Marcelinho Carioca gera polêmica ao posar com Jair Bolsonaro vestido com uma camisa do Corinthians

Uma postagem nas sociais do ex-jogador Marcelinho Carioca, ídolo da torcida corintiana, ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que é Palmeirense, mas estava vestido com uma camisa do rival Corinthians, causou reações adversas. Marcelinho disse que ao vestir a camisa do seu time foi uma demonstração de respeito à democracia por parte do presidente.

O também ex-jogador Casagrande, que é comentarista da Rede Globo, não gostou e também postou uma mensagem, na qual diz que a camisa do Timão simboliza democracia e lembrou que os jogadores do time defenderam as Diretas Já.

Imagem"Em 1979 a torcida do Corinthians abriu uma faixa dizendo anistia, para os presos políticos e exilados políticos. Em 82, 83 e até 85, essa camisa era da Democracia Corinthiana. Essa camisa representa liberdade e democracia", lembrou Casagrande.

O clube também emitiu nota oficial, na qual diz que a iniciativa de Marcelinho foi individual, ou seja, não foi submetido à instituição.

O site Diário do Centro do Mundo (DCM), de linha editoral com tendência para a esquerdista, não perdeu a oportunidade, para dizer que Marcelinho, "antes de virar bolsonarista", já havia posado com o ex-presidente Lula, a quem elogiou por ter resolvido a maioria dos problemas brasileiros.

Vale ressaltar que, apesar de ser torcedor do Palmeiras, Jair Bolsonaro já tirou fotos com camisas de diversos outros times de futebol, dentre eles o Flamengo, o Bahia e até mesmo o Sampaio Corrêa.


Nenhum comentário: