11 de ago. de 2020

ASSIM SIM, MAS ASSIM NÃO

Ministro Gilmar Mendes teria ofendido o procurador
Deltan Dallagnol (Ueslei Marcelino/Reuters)
ASSIM SIM...

O juiz Flávio Antônio Cruz, da 11ª Vara da Justiça Federal de Curitiba (PR), condenou nesta sexta-feira (07) o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes por ofensas ao procurador Deltan Dallagnol, integrante da Força Tarefa da Lava Jato, que entrou com ação de danos morais em dezembro de 2019. Dallagnol alega que sofreu "reiteradas ofensas", inclusive em entrevistas do ministro do STF. Mendes chegou a definir a força-tarefa como "organização criminosa", formada por "gente muito baixa, muito desqualificada". Por essas ofensas, a pena será pagamento de multa de R$ 59 mil.

MAS ASSIM, NÃO...

Pois bem, definida a sentença  por conta dessas alegadas ofensas, adivinhem quem vai pagar a conta? A União, isto é, o Governo Federal, ou melhor, a população brasileira, que não tem nada a ver com o fato de a língua e os dentes do ministro Gilmar Mendes, como diria o sambista Bezerra da Silva, "não virem se entendendo", enquanto ao causador do dano e sentenciado pelos seus atos nem mesmo um voto de censura. 

Leia mais sobre o assunto aqui.

Nenhum comentário: