11 de ago. de 2020

Medidas de isolamento social para conter pandemia de coronavírus impactaram na geração de empregos no país

GIRO ECONÔMICO

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que, apesar do impacto provocado pelo coronavírus, o Maranhão gerou, em julho, 3.907 empregos formais, o melhor desempenho de todo o Nordeste. Apenas três estados criaram mais postos de trabalho com carteira do que o Maranhão: Goiás (4334), Pará (4550) e Mato Grosso (6790). De acordo com o material, os impactos de medidas restritivas adotadas para reduzir a propagação da covid-19 como o isolamento social, suspensão do funcionamento das atividades econômicas e a decretação do lockdown agravaram as variações verificadas nos três primeiros meses do ano. 

O ponto mais crítico foi registrado em abril, quando as demissões superaram a 5.600 pessoas, ao que se somaram mais 1.238 desligamentos de maio, depois de uma breve sinalização positiva em fevereiro, quando o estoque de emprego alcançou 481.594 postos de trabalho. 

Leia mais
Indústria é o setor que cria mais postos de trabalho em junho, de acordo com o Caged

“Esse estudo trata do fluxo de admissões e demissões dos trabalhadores sob o regime CLT e constitui-se um termômetro do desempenho dos setores de atividade econômica”, ressalta o coordenador de Assuntos Estratégicos da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), o economista José Henrique Braga Polary. 

IPCA de julho - O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho, em São Luís, registrou elevação de 0,57%, a quinta maior inflação dentre elas. As maiores inflações foram detectadas em Rio Branco (0,75%), Campo Grande (0,73%), Belém (0,72%), Salvador (0,62%) e São Luís (0,57%). No acumulado do ano, em São Luís ainda prevalece quadro de deflação (-0,08%), e, no Brasil, há uma acumulado na casa de 0,46%, bem abaixo do viés inferior da meta determinada pelo CMN, que é de 2,5%. 

Leia mais
IPCA em São Luís aumenta 0,57% no mês de julho, segundo pesquisa do IBGE


Avança, Maranhão - A Associação Comercial do Maranhão e as federações das Indústrias (Fiema), do Comércio (Fecomércio) e da Agricultura (Faema), além do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae-MA) devem lançar em breve o programa Avança Maranhão, com ações em benefício a micro e pequenas empresas que tiveram suas atividades afetadas pela pandemia do novo coronavírus. A iniciativa visa a contribuir para mitigar os impactos econômicos e sociais gerados nos últimos meses. 

Porto de Alcântara
- Notícia do portal Notícias da Mineração informa que a Vale abriu negociação para aquisição do Porto Alcântara, empreendimento de um grupo português. O objetivo é criar mais um equipamento para exportação de minério para a China. 

Reconhecimento do BNB - O Banco do Nordeste foi reconhecido com o selo “Great Place to Work” (GPTW), edição 2020, como uma das Melhores Empresas para Trabalhar. Baseadas em dimensões como Credibilidade, Respeito, Imparcialidade e Orgulho, as pesquisas foram feitas por amostragem de empregados das instituições certificadas. A Great Place to Work (GPTW) é uma empresa global de pesquisa, consultoria e treinamento que estimula as organizações a identificar, criar e manter excelentes ambientes de trabalho. 

Conexão ACM - No Conexão ACM desta quarta-feira (12), o empresário Fernando Duailibe vai intermediar um debate sobre Reconstrução Estratégica do Varejo; Tendências e Oportunidades, com participação dos empresários Marcelo Vieira Brasil (Grupo Potiguar) José Gonçalves dos Santos (Centro Elétrico), Leopoldo Santos (presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão - Sindcombustiveis), Pedro Robson Holanda (Pantte) e o Secretário da Indústria e Comércio, Simplício Araújo.

Nenhum comentário: