17 de ago. de 2020

Socorro financeiro para as empresas de ônibus deverá ser apreciado nesta terça-feira pela Câmara Federal

 GIRO ECONÔMICO

Poderá ser votado nesta terça-feira (18), na Câmara dos Deputados, o projeto de lei que concede ajuda de R$ 4 bilhões da União ao serviço de transporte coletivo de capitais e grandes cidades. O socorro, previsto no Projeto de Lei 3364/20, do deputado Fabio Schiochet (PSL-SC), deve-se à queda de receita das empresas de transporte público urbano por causa das medidas de combate à pandemia de Covid-19, como isolamento social e fechamento de indústrias e comércio. 

Leia mais
Câmara Federal vota nesta terça substitutivo de Hildo Rocha para socorro a empresas de ônibus


O substitutivo do relator, deputado Hildo Rocha (MDB-MA), cria o Regime Especial de Emergência para o Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros (Remetup). O texto permite que os recursos sejam destinados aos estados, ao Distrito Federal, a capitais, cidades de regiões metropolitanas e aos municípios com mais de 300 mil habitantes.

Todos os interessados deverão assinar termo de adesão e seguir suas condições para receber o dinheiro federal, mas empresas públicas ou de economia mista não poderão ser beneficiadas.

Emplacamentos de veículos - Os emplacamentos de veículos no Maranhão, em julho, aumentaram 28,37% na comparação com junho, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Foram 7.806 veículos contra 6.081 do mês anterior. No acumulado dos sete meses, são 34.903 unidades contra 47.533 do mesmo período de 2019, uma diferença de 12.630, o que corresponde a -26,57%. Vale ressaltar que, de março a maio, as concessionárias ficaram fechadas por conta da pandemia de coronavírus.

Consultoria da FiemaO Sistema Federação das Indústrias (Fiema) deu início aos atendimentos de micro e pequenas empresas contempladas pela iniciativa. São 14 empresas que tiveram suas atividades impactadas pela pandemia do novo coronavírus que receberão máscaras e kits de higiene (sabão líquido, sabão em barra e álcool em gel), aulas sobre práticas de atividades físicas, serviço de acolhimento psicológico gratuito. Também está prevista a distribuição de lanches saudáveis preparados pelo Serviço Social da Indústria (Sesi).

No lançamento do Avança, Maranhão, quinta-feira (13),
na Federação das Indústrias (Fiema), o vice-governador
Carlos Brandão com os empresários Fábio Nahuz, Luiz
Fernando Renner, Edilson Baldez e Benedito Mendes

Mais minério de ferro - A Vale, segundo o portal Notícias da Mineração, vai investir R$ 1,5 bilhão para implantar o projeto Serra Sul 120 com o objetivo de aumentar a usina da mina S11D, de 20 milhões de toneladas para 120 milhões de toneladas por ano.

Transporte de grãos - A VLI movimentou 12,5 milhões de toneladas de grãos e açúcar no primeiro semestre de 2020, resultado que representa alta de 14% na comparação com o mesmo período do ano anterior. O volume de grãos superou 10 milhões de toneladas enquanto a movimentação de açúcar ficou próxima de 2 milhões de toneladas. “Esses indicadores mostram a força do agronegócio brasileiro e a capacidade da VLI de contribuir para um setor essencial ao país”, destaca Igor Figueiredo, gerente-geral Comercial Grãos e Açúcar da VLI.

Avança, Maranhão - O presidente da Federação do Comércio, José Arteiro da Silva, está convencido de que o programa Avança, Maranhão vai contribuir para fortalecer a economia neste momento de retomada. “Tenho a convicção que esta união empresarial conseguirá acelerar o processo de retomada econômica do nosso estado, diz ele, acrescentando que seus órgãos vinculados - Sesc e o Senac - estarão prontos para auxiliar sociedade no que for preciso, fortalecendo nosso papel de apoio e incentivo ao Maranhão.

Nenhum comentário: