8 de set. de 2020

Para exaltar golpe militar de 1964, Jair Bolsonaro recorre a trecho de artigo de Roberto Marinho, fundador da Globo

O trecho em que exalta o golpe militar de 1964 no pronunciamento à Nação, em cadeia de rádio e televisão, nesta terça-feira (07), Dia da Independência, o presidente Jair Bolsonato extraiu de um editorial do jornalista Roberto Marinho, fundador da Rede Globo, publicado no jornal O Globo, também de sua propriedade, em 1984, vinte anos depois do afastamento do presidente João Goulart.

Leia mais
Bolsonaro destaca compromisso do Brasil com a democracia e exalta intervenção militar de 1964

Disse Roberto Marinho, em seu artigo:

  • "Participamos da Revolução de 1964, identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, ameaçadas pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada".

Disse Bolsonaro em seu pronunciamento neste 07 de setembro: 

  • "Nos anos 60, quando a sombra do comunismo nos ameaçou, milhões de brasileiros, identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, foram às ruas contra um país tomado pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada". 
Em 2013, referindo-se ao texto publicado na primeira página em 1984, "O Globo" afirmou que "o apoio editorial ao golpe de 64 foi um erro".

Para o colunista Maurício Stycer, da coluna TV Famosos, mais uma provocação do presidente à emissora dos Marinho.

Nenhum comentário: