28 de set. de 2020

Secap teria cometido fake news ao distribuir para as redações informações sobre combate à violência?

Uma das estratégias do governador Flávio Dino (PCdoB) para amenizar a crise na Segurança Pública, com a crescente onda de crimes na região metropolitana de São Luís, é classificar de fake news tudo aquilo que é dito sobre ocorrências não confirmadas pelo Estado. 

Ele passou a adotar esse discurso, desde sexta-feira (25), depois da notícias sobre um assassinato na Praça Deodoro (Centro de São Luís), que depois soube-se que era um acidente de trânsito, o que foi suficiente para se colocar como vítima de um bombardeio de notícias falsas. 

Pois bem, neste domingo (27), as redações dos veículos de Comunicação receberam o boletim da Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap) com os principais fatos do Governo do Estado e pelo menos uma delas pode ser considerada fake news. Trata-se do segundo tópico, que diz: "Polícia prende quadrilhas na avenida Litorânea, em São Luís". 

Primeiro, não houve prisão de quadrilhas, mas sim de nove suspeitos de praticar um assassinato; depois, quando se clica no link - https://is.gd/FYh2Ii - a notícia é muito diferente (leia abaixo)


Flávio Dino se reúne com comandos da Segurança e amplia ações especiais contra o crime

O governador Flávio Dino se reuniu neste domingo (27) com os comandos da Segurança Pública do Maranhão, no Palácio dos Leões, para balanço e novas orientações sobre as ações de reforço do combate ao crime na Ilha de São Luís.

Desde sexta-feira (25), as polícias estão nas ruas com operação reforçada, percorrendo dezenas de bairros e regiões.

Ficou determinado que as operações continuam e serão ampliadas, sem prazo para terminar. A Polícia Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros estão agindo em conjunto para otimizar resultados.

“Avaliamos ações dos últimos dias. Reconheço o trabalho dos nossos policiais. Também planejamos a continuidade e ampliação de ações especiais, visando prevenir e reprimir crimes, inclusive os homicídios entre membros de facções”, afirmou o governador Flávio Dino.

Os comandantes da Segurança também acompanham as operações nas ruas, que varam a madrugada e funcionam em rodízio, para não haver interrupção.

Nenhum comentário: