12 de out. de 2020

Produção de arroz no Maranhão deve diminuir mais ainda em 2021, segundo estimativa de safra da Conab

A produção de arroz no Maranhão, na safra 2020/21, deverá diminuir mais ainda, pois deverão ser
151,2 mil toneladas contra 153,8 mil colhidas este ano, segundo estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os dados indicam a diminuição da importância dessa cultura para os agricultores locais, pois até 2014 a produção superava as 600 mil toneladas, o que para o então candidato a governador Flávio Dino era uma imoralidade, daí porque prometia colheitas acima de 1 milhão de toneladas.

Em setembro, quando surgiu a crise do arroz, o governador, mesmo com as quedas acentuadas nessa produção, ainda chegou a insinuar que tinha a solução para a falta do produto e o aumento dos seus preços, mas "nem adianta perguntar qual o caminho a Bolsonaro. Ele nada sabe e de nada entende, como já declarou várias vezes”.

Leia mais
Produção de arroz no Maranhão caiu 68,5% da safra 2014 para a 2020, segundo dados da Conab

De acordo com a Conab, a área plantada será praticamente a mesma, 89,9 mil hectares, porém a produtividade, que foi de 1.710 quilos por hectare na safra deste ano, será 1.682 quilos por hectare, ou seja, uma diminuição de 1,7%.

Apesar dessa queda, o Maranhão continua sendo o maior produtor do grão no Nordeste, já que o Piauí tem estimativa para produção de 89,1 mil toneladas; o Ceará, 8 mil; Rio Grande do Norte, 3 mil; Paraíba, 1,8 mil; Pernambuco, 4,1 mil; Alagoas, 20,1 mil; e Sergipe, 28,5 mil. Não há dados sobre a Bahia.


Nenhum comentário: