7 de nov. de 2020

Defensores de Rubens Júnior partem para o ataque a "bolsonaristas" que apoiaram Flávio Dino em 2018


Flávio Dino na solenidade de filiação de Carlos Brandão ao
Republicanos, partido pelo qual concorre Duarte Júnior
A pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (06) pela TV Mirante sobre a eleição em São Luís atiçou a fúria de seguidores do candidato do PCdoB, Rubens Júnior, que passaram a atacar de forma exageradamente agressiva os candidatos do "consórcio" que estão à sua frente, na esperança de botá-lo no segundo turno, se houver. Deputados, secretários de Estado e outros anônimos decidiram postar comparações entre o comunista, o republicano Duarte Júnior e o democrata Neto Evangelista, associando os dois últimos ao bolsonarismo, por serem de partidos que estão na base de sustentação do governo de Jair Bolsonaro no Congresso Nacional, mas relevam o fato de todas essas legendas terem sido aliadas do governador Flávio Dino em 2018 e há a esperança de estejam juntas novamente em 2022, se a pretensão do governador for para uma disputa pelo Senado e não para um cargo a nível federal.

Confirmando-se o que já se esperava desde a reunião de quarta-feira (04), quando secretários do governo receberam de dirigentes do PCdoB a "determinação" para se engajaram na campanha de Rubens, o secretário de Direito Humanos, Francisco Gonçalves, não demorou a dar sua contribuição. Neste sábado (07), ele postou em sua conta no Twitter um vídeo de Duarte Júnior com o seguinte comentário: "Você conhece o time de Duarte 10? Você conhece o time de Rubens 65? Veja e compare. Tire as suas conclusões e vote com quem está do lado do povo".

Flávio Dino com a cúpula do DEM, pelo qual concorre
a prefeito de São Luís Neto Evangelista (E)
No vídeo, o candidato Duarte Júnior anuncia sua saída do PCdoB e seu ingresso no Republicanos e diz, categoricamente, que está indo para um partido que apoia o governo federal, o presidente Jair Bolsonaro. O que a postagem do secretário não menciona é que essa mesma legenda, Republicanos, é a do vice-governador Carlos Brandão, ou seja, o bolsonarismo está dentro do Palácio dos Leões.

Outros seguidores de Rubens se encarregaram de descontruir Neto Evangelista, associando o candidato do Democratas ao bolsonarismo também, postando fotos ao lado de Juscelino Filho, presidente estadual do DEM, e outros político do Maranhão que são aliados do presidente.Os ataques não ficaram sem resposta, pois aliados de Duarte e Neto despejaram nas redes sociais, o candidato do PCdoB ao lado do deputado André Fufuca, o Fufuquinha, presidente do PP, partido aliado a Bolsonaro, e que está coligado com o PCdoB.

O resultado dessa estratégia canibalesca ainda não se sabe, mas tem tudo para fragilizar um entendimento no segundo turno, se houver, a menos que nesta segunda etapa da disputa, tanto faz ser bolsonarista ou não, desde que traga votos.

Nenhum comentário: