3 de nov. de 2020

Trecho de 231 quilômetros da MA 006, entre as cidades de Balsas e Alto Parnaíba vai ser federalizado

GIRO DE TERCA 

Fundamental para o escoamento da produção agrícola do Sul do Maranhão, o trecho da MA 006, entre Balsas e Alto Parnaíba vai ser federalizado e a autorização para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) a fazer estudos com vistas à transferência desses 231 quilômetros foi dada pela presidente Jair Bolsonaro, quinta-feira (29 de outubro), quando estava no Maranhão. 

Com a federação, esse trecho da rodovia estadual será continuidade da BR 235, que começa no Sergipe e vai até o Pará, passando pela Bahia, Piauí, Maranhão e Tocantins e a ligação das duas rodovias começou em março com o início das obras de uma ponte sobre o Rio Parnaíba, entre Alto Parnaíba, no Maranhão, e Santa Filomena, no Piauí. A ponte, segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, deverá estar concluída em dezembro, ou seja, sua execução vai se dar em menos de um ano. 


Para o presidente da Federação da Agricultura do Maranhão (Faema) e do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae-MA), Raimundo Coelho, a ponte vai dar um impulso no agronegócio maranhense, pois facilitará o transporte de grãos entre os municípios de maior tradição agricola na região doMatopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia). 

Rádio AM - Com a saída da São Luís do ar, a faixa AM da radiofonia na capital maranhense foi reduzida em 50%. Eram seis emissoras, e agora apenas três: Educadora (560), pertencente à Igreja Católica; Mirante (600), do Sistema Mirante, pertencente à família Sarney; e Timbira (1290), emissora oficial do Estado, devendo ser reduzida mais ainda em breve, pois a Mirante já está em processo de migração para FM. Estão inoperantes, além da São Luís, a Difusora (680), hoje Nova FM, e a Rádio Capital (1180). 

Crediamigo no Maranhão - O Crediamigo, programa de microfinança urbana do Banco do Nordeste, acaba de superar a marca de R$ 1 bilhão aplicado em microempreendimentos no estado do Maranhão, em 2020, em mais de 312 mil operações de crédito realizadas com pequenos negócios formais ou informais e microempreendedores individuais. O montante financiado reflete a evolução dos recursos investidos no Estado, considerando que a soma é 13% maior do que o total aplicado até outubro de 2019. 

Licença do Ibama - A Justiça Federal decidiu que apenas o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) tem competência para licenciamento ambiental das obras ampliação do porto do Itaqui. O deve adotar medidas para análise das licenças já expedidas pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Sema). 

Arco Norte - A VLI arrematou a operação de um terminal intermodal situado em Porto Franco, ativo que com estruturas de armazenagem e transbordo de grãos, e a previsão é elevar a movimentação de cargas na região em que já recebe de outros terminais, em mais de 30%. A VLI vai investir entre obrigações contratuais, adequação e capacitação do terminal mais de R$ 20 milhões nos próximos 15 anos, podendo a concessão ser renovada por mais cinco anos. As obras, em 2021, vão gerar mais de cem empregos. 

Debate sobre Literatura  - Na próxima quinta-feira (05), o escritor angolano Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos, o Pepetela, ganhador do Prêmio Camões de Literatura em 1997, vai participar de uma live voltada para o Maranhão, que terá como mediadores o desembargador Lourival Serejo, presidente do Tribunal de Justiça e membro da Academia Maranhense de Letras, e o advogado e escritor Alexandre Lago. Os organizadores do evento vão abrir à plateia virtual oportunidade de formular perguntas ao palestrante.

Leia mais
Tribunal de Justiça e Academia Maranhense de Letras promovem live com escritor angolano Pepetela

Nenhum comentário: