2 de dez. de 2020

Caixa Econômica credita nesta quarta-feira R$ 1,2 bilhão para 3,4 milhões de beneficiários do auxílio emergencial

GIRO ECONÔMICO

A Caixa Econômica realiza nesta quarta-feira (02) mais uma etapa de pagamento do Auxílio Emergencial e do Auxílio Emergencial Extensão para 3,4 milhões de brasileiros do ciclo 5 nascidos em julho. Os beneficiários receberão R$ 1,2 bilhão em suas contas Poupança Social Digital. Desse total, 176,8 mil receberão R$ 117,2 milhões referentes às parcelas do Auxílio Emergencial. Os demais, 3,2 milhões, receberão as parcelas do Auxílio Emergencial Extensão, em um montante de R$ 1,1 bilhão.

A partir desta data, os valores já podem ser movimentados pelo aplicativo CAIXA Tem para pagamento de boletos, compras na internet e pelas maquininhas em mais de um milhão de estabelecimentos comerciais. O benefício criado em abril pelo Governo Federal foi estendido até 31 de dezembro por meio da Medida Provisória (MP) nº 1000. O Auxílio Emergencial Extensão será pago em até quatro parcelas de R$ 300 cada e, no caso das mães chefes de família monoparental, o valor é de R$ 600.

Não há necessidade de novo requerimento para receber a extensão do auxílio. Somente aqueles que já foram beneficiados e, a partir de agora, se enquadram nos novos requisitos estabelecidos na MP, terão direito a continuar recebendo o benefício. Saques e transferências para quem recebe o crédito nesta quarta serão liberados a partir do dia 15 de janeiro de 2021.

Investimentos da Vale - A Vale anunciou nesta quarta-feira (2), em comunicado a acionistas, que pretende investir US$ 5,8 bilhões em 2021. Segundo a companhia, desse total US$ 4,8 bilhões serão destinados à manutenção e US$ 1 bilhão a crescimento. Para os anos subsequentes, a empresa informou que irá investir US$ 5,5 bilhões, em média, novamente com US$ 1 bi para expansão. A informação é do portal Notícias da Mineração.

MRV incentiva pesquisa - A MRV inaugurou seu primeiro Centro de Pesquisa e Desenvolvimento. A iniciativa tem como objetivo desenvolver e testar tecnologias, processos, métodos e materiais em conjunto com parceiros, com o intuito de entregar ao consumidor um produto que seja cada vez mais inovador e de qualidade. Localizado em Belo Horizonte (MG), e idealizado em parceria com o Centro de Inovação e Tecnologia CIT SENAI FIEMG, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento MRV vai promover a integração de colaboradores e pesquisadores do SENAI, da MRV e do mercado, por meio de projetos de alto nível para o setor da construção civil.

Nenhum comentário: