23 de jan. de 2021

Edilson Baldez é reconduzido para mais quatro anos à frente da Federação das Indústrias do Maranhão

 GIRO ECONÔMICO

A Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema) realizou nesta sexta-feira (22) eleição para renovação de sua diretoria, cujo mandato vai até junho de 2025. Foram mantidos em seus cargos, o presidente Edilson Baldez das Neves e o primeiro vice-presidente, Francisco Sales de Alencar, que representa a região tocantina.

Compõem ainda a diretoria, na condição de vices-presidentes executivos, Luiz Fernando Renner (Sindicato das Oleaginosas), Cláudio Azevedo (Sindicato das Indústrias Ferro-Gusa), Celso Gonçalo de Sousa (Sindicato da Indústria da Construção Civil), Benedito Mendes (Sindicato da Indústria Cerâmica) e Fábio Nahuz (Sindicato da Indústria da Construção Civil). Quinze outros empresários, representando sindicatos dos demais setores, ocupam cargo de diretores, vindo ainda cinco suplentes.  

O Conselho Fiscal é formado Luís dos Santos Lima, Francisco de Assis Gonçalves e Terezinha Rodrigues da Cruz, que têm como suplentes, Jefferson Alexandrino, Francisco Miranda e Edvan Barros. Os delegados junto à Confederação Nacional da Indústria (CNI) são Edilson Baldez e Francisco Alencar e os seus suplentes, José de Jesus Ataíde e Carlos Barbosa.

Adote um casarão - Interessados em investir no Centro Histórico de São Luís terão uma nova oportunidade, ainda este mês, de adotar um casarão de arquitetura colonial. A Secretaria de Cidades e Desenvolvimento Urbano do Maranhão (Secid) anunciou nesta quinta-feira (21) que lançará na próxima semana mais uma etapa do programa Adote um Casarão. O programa é uma das estratégias do governo estadual para preservar o patrimônio e fomentar o empreendedorismo local, ocupando imóveis ociosos no Centro Histórico. Os editais são publicados na página da Secid: www.secid.ma.gov.br

Auxílio emergencial - Nesta sexta-feira (22), cerca de 3,5 milhões de beneficiários do Auxílio Emergencial e do Auxílio Emergencial Extensão nascidos em outubro começaram sacar ou transferir os recursos da Poupança Social Digital. Foram creditados R$ 2,4 bilhões para esses públicos nos ciclos 5 e 6 de pagamentos do Auxílio Emergencial. Desse total, R$ 2,2 bilhões são referentes às parcelas do Auxílio Emergencial Extensão e o restante, R$ 200 milhões, às parcelas do Auxílio Emergencial.

Ajuda norte-americana - Como é bom falar mal dos Estados Unidos, principalmente durante governos como o de Donald Trump, e ainda receber ajuda quando a necessidade aperta. Em fevereiro, um hospital de campanha doado ao Maranhão, ainda na governo do republicano, será instalado em Bacabal a fim de ajudar o estado no enfrentamento da covid-19. Além da unidade hospitalar, o governo norte-americano doará material de limpeza hospitalar, EPIs, macas, aparelhos de ar-condicionado e gerador de energia. Das nações socialistas, até agora, nada para os maranhenses.


Nenhum comentário: