12 de jan. de 2021

Presidentes da Confederação e da Federação das Indústrias manifestam otimismo como o ano de 2021

GIRO ECONÔMICO

Os presidentes da Confederação da Indústria, Robson de Andrade, e da Federação das Indústrias do Maranhão, Edilson Baldez, estão sintonizados quando o assunto é cenário para 2021, pois ambos acham que, apesar dos estragos da pandemia em 2020, o ano vai ser bem melhor. A aposta de Robson é numa vacinação em massa, pois “à medida em que a vacinação for avançando, as incertezas econômicas, políticas e sociais relacionadas à pandemia se dissiparão”. 

Ele diz ainda que confiança trará novo fôlego ao consumo e à produção, o que acelerará a recuperação das perdas deixadas por essa que é uma das mais graves crises sanitária e econômica enfrentadas pela humanidade. “Com isso, poderemos concentrar esforços nas ações necessárias para iniciarmos um ciclo de crescimento sustentado”, diz, acrescentando que a CNI projeta para este ano um aumento de 4% do PIB, depois de uma queda de 4,3%, e a indústria terá uma expansão de 4,4%.

Para Edilson Baldez, um ano novo bom no Maranhão está garantido, em grande parte, pelo Avança Maranhão, “plano inédito, para estabelecer caminhos e estratégias para a recuperação das empresas e levar apoio e autoconfiança aos trabalhadores afetados pelas incertezas”.

Imunização contra covid-19 - Os principais shopping centers de São Luís firmaram parceria com a Prefeitura para facilitar a aplicação da vacina contra covid-19, tão logo o imunizante seja disponibilizado aos estados e municípios pelo Ministério da Saúde. A informação é do prefeito Eduardo Braide, que diz um plano já 100% definido de como será a estratégia para imunizar a população local. Segundo o prefeito, no que depender da Prefeitura, os moradores de São Luís vão se proteger de forma rápida, segura e sem aglomeração.


Turismo no Maranhão - O Destino Lençóis e Delta, ação estadual que prevê a destinação de R$ 20 milhões para execução de obras e ações em oito municípios do polo dos Lençóis Maranhenses e Delta das Américas. A ideia do projeto, capitaneado pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur), é consolidar nacionalmente e internacionalmente os principais destinos turísticos do estado, promovendo desenvolvimento sustentável, com impacto direto na economia local e no trade que atua nos dois circuitos. 
No sorteio de brindes da Campanha Natal Show de
Prêmios, sexta-feira da semana passada, os presidentes
da Associação Comercial do Maranhão, Cristiano
Cantanhede (E), e da CDL São Luís, Fábio Ribeiro
Banco do Brasil - Nos próximos dias o Banco do Brasil deve anunciar quais as unidades que serão desativadas no Maranhão com de 112 agências bancárias, sete escritórios e 242 Postos de Atendimento, que devem levar o banco a fazer um plano de demissão voluntária que atingirá 5 mil empregados.


Comércio no Natal - Depois de uma breve recuperação na Black Friday, no mês de outubro, as vendas no varejo físico voltaram a cair na semana que antecedeu o Natal. Segundo os dados do Indicador de Atividade do Comércio – Natal. Segundo a Serasa Experian, houve uma redução de 10,3% no comparativo entre os dias 18 e 24 de dezembro de 2019 com 2020 em todo o país. Este é o pior desemprenho já registrado na série histórica, iniciada em 2003. Tombo é o maior já registrado desde o início da série histórica.


Isenção de Alvará - O Programa “Alvará Zero”, lançado pela Prefeitura de São Luís, vai beneficiar mais de 17 mil microempresas, cujo faturamento não tenha ultrapassado R$ 250 mil em 2020. Segundo o prefeito Eduardo Braide, a medida tem como objetivo reduzir os impactos na economia local causados pelas medidas para controle da pandemia da Covid-19. “Tomamos essa decisão para diminuir o custo da atividade empresarial dos pequenos negócios e, consequentemente, ajudar a manter empregos”, acrescenta o prefeito.


Nenhum comentário: