1 de mar. de 2021

Carlos Lula pede para Jair Bolsonaro fechar o país, mas no Maranhão Flávio Dino descarta lockdwon

Carlos Lula (E) com Flávio Dino: lockdown não 
O secretário estadual de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, surpreendeu o país na manhã desta segunda-feira (1°), ao assinar uma Carta à Nação Brasileira, na condição de presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), na qual reivindica do governo federal (leia-se presidente Jair Bolsonaro), do qual é opositor, medidas rígidas para conter a pandemia de covid-19.

Leia mais
Carlos Lula quer que governo federal adote toque de recolher a nível nacional para conter a covid-19


No final da tarde, Carlos Lula participou de uma reunião no Palácio dos Leões, em São Luís, onde poderia defender, para o Maranhão, as mesmas medidas rígidas que defende para o Brasil, mas o que ficou definido pelo governador Flávio Dino é que não haverá lockdown,  por não haver motivos para isso.

Resumindo: nem tudo que se exige de um adversário o aliado tem coragem de adotar.


Nenhum comentário: