1 de mar. de 2021

Dificilmente será decretado lockdown no Maranhão, pois medida poderia levar muitas empresas à falência

Dificilmente sairá da reunião marcada para às 17h, entre o governador Flávio Dino, os presidentes dos poderes Legislativo e Judiciário, prefeitos e outros convidados, uma decisão para que seja adotado um lockdown nos mesmos moldes de há cerca de um ano. 
O mais provável é que sejam baixadas medidas restritivas sobre horário de funcionamento de bares, restaurantes, autorizações para eventos, disciplinamento de transporte etc, até porque, na opinião de um líder empresarial ouvido por este jornalista, a suspensão das atividades econômicas agora, seria o mesmo que decretar falência de muitas empresas, até porque, desta vez, não haveria o socorro do governo federal para pagamento de metade dos salários e outras compensações. 
Ainda de acordo com essa liderança, algumas empresas, principalmente as prestadores de serviços, agora que estão se recuperando do baque sofrido em 2020, portanto não seria sensato a impor a elas mais um sacrifício.

Em mensagem publicada em suas redes sociais, nesta segunda-feira (1º), o governador Flávio Dino explica o sentido da reunião por ele convocada: 

"Objetivo dessa reunião é examinar novas ações conjuntas contra o coronavírus. Convidei os chefes dos Poderes, a Federação dos Municípios, prefeitos das cidades onde a sobrecarga hospitalar é maior, a direção do Hospital Universitário. Outras reuniões estão sendo feitas", disse ele.

Nenhum comentário: